domingo, 26 de outubro de 2014

Nove maneiras de prevenir as estrias sem precisar de tratamento


Exercícios, massagens caseiras e dieta protegem a pele desse tipo de lesão

Quem se interessa pelo assunto, normalmente, já mostra marcas vermelhas ou esbranquiçadas na pele. As estrias não avisam que estão chegando, nem dão sinal de que cansaram de surgir e, para a piorar a situação, são difíceis de tratar. "Existem tratamentos capazes de melhorar o aspecto das lesões, mas não as estrias em si", afirma o dermatologista Mario Chaves, da clínica Derma Gávea. "O ideal é investir em hábitos saudáveis, fortalecendo a pele e prevenindo o surgimento de novas cicatrizes."

Pode parecer estranho, mas as estrias são lesões - a pele se rompe quando há um estiramento muito intenso. O problema é muito comum na adolescência se o crescimento acontece rapidamente, e não de forma gradual, ou na gravidez, por causa do ganho de peso. 
 
menina andando de patins - Foto: Getty Images

Exercícios físicos
De acordo com o dermatologista Mario Chaves, da clínica Derma Gávea, a prática deexercícios físicos e a manutenção do peso evita o estiramento da pele - o que causa as estrias. "A atividade física mantém a pele firme, evitando as estrias. Só é preciso tomar cuidado com exercícios muito intensos, que podem levar ao ganho rápido de massa muscular e à hipertrofia, esticando demais a pele", afirma o dermatologista Mario Chaves. 
mulher passando creme no bumbum - Foto: Getty Images
Cremes hidratantes
Uma pele hidratada tem mais resistência a rupturas. "Os hidratantes à base de óleo de semente de uva, macadâmia, amêndoas e rosa mosqueta são as melhores opções", diz a dermatologista Cristiane Dal Magro. Duas aplicações por dia, pela manhã e antes de dormir, são suficientes. A região atrás dos joelhos, a barriga e a lateral do quadril são as áreas mais propensas às estrias e merecem cuidados especiais. Durante a gravidez, a aplicação dos hidratantes pode ser feita até três vezes ao dia, mas vale falar com o ginecologista antes de escolher o produto que você pretende usar, evitando riscos ao bebê. 
mulher fazendo massagem na perna - Foto: Getty Images
Massagens localizadas
Você mesma pode massagear as áreas mais propensas a sofrer com estrias enquanto aplica o creme hidratante, fazendo uma espécie de drenagem linfática para melhorar a circulação da área. "Aplicar os cremes fazendo uma massagem é importante, porque estimula a absorção dos princípios ativos do produto", diz a dermatologista Cristiane. O ideal é aplicar os cremes e fazer a massagem após o banho, quando os poros estão abertos.
mulher bebendo água - Foto: Getty Images
Água
Beber água ajuda a manter o corpo hidratado, incluindo a pele. "A pele é o primeiro órgão que se desidrata, pois está constantemente exposto a agressões como o sol", diz o dermatologista Mario Chaves. Segundo os especialistas, é essencial beber pelo menos dois litros de água por dia para manter a pele sempre hidratada, evitando rupturas no tecido e, consequentemente, as estrias.
laranjas e kiwis - Foto: Getty Images
Vitamina C
Esse nutriente participa ativamente da produção do colágeno, uma das principais substâncias de sustentação da pele, ajudando a prevenir estrias. O consumo regular de vitamina C também tem efeito calmante sobre a pele. "A vitamina C também ainda age como anti-inflamatório e protege a pele das radiações solares", afirma a nutróloga Daniela Hueb, especialista do Minha Vida. As maiores fontes de vitamina C são laranja, acerola, abacaxi, kiwi e goiaba.
ostras dispostas em um prato - Foto: Getty Images
Zinco
zinco presente nos frutos do mar tem ação cicatrizante para a pele, mantendo-a sempre saudável e prevenindo o estiramento. "Além disso, o mineral tem propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes que atuam em favor da pele evitando infecções e irritações", diz a esteticista Paula Vaz, do Spa Sorocaba. Castanha-do-Pará e gérmen de trigo são fontes de zinco. 
carne assada - Foto: Getty Images
Vitamina B5 
"Esse nutriente promove a renovação celular, deixando a pele firme e saudável", afirma a nutróloga Daniela. Carne de boi, ovos e derivados do leite são as maiores fontes deste nutriente e devem fazer parte da dieta de quem busca prevenir as estrias. Brócolis, batata doce, abacate e lentilha são opções para quem é vegetariano.
pote de vidro com amêndoas - Foto Getty Images
Vitamina E
De acordo com Daniela Hueb, a vitamina E irá garantir a formação de colágeno, bem como manter a estrutura da elastina da pele. "Esse nutriente preserva a elasticidade da pele e previne danos na estrutura de colágeno e elastina, evitando as temidas marcas de estiramento", diz. Avelã, amêndoas, gérmen de trigo e óleos vegetais são boas fontes desse nutriente. 
aveia - Foto: Getty Images
Silício
Aveia, milho, arroz, algas marinhas e frutos do mar são fontes desse nutriente. "O silício regenera as fibras de colágeno e elastina, evitando a perda da elasticidade da pele", afirma a esteticista Paula. Além disso, o nutriente protege o colágeno já existente contra os radicais livres, ação que também previne estrias.

Fonte: Minha vida